Cálculos judiciais: saiba como fazer de forma mais simples e rápida!

Cálculos judiciais: saiba como fazer de forma mais simples e rápida!

A tarefa de realizar os cálculos judiciais é algo que consome tempo e energia de escritórios de advocacia ou contabilidade. Afinal, esse tipo de cálculo é complexo, extenso e demanda um tempo que muitas vezes não temos disponível.

Apesar de ser fundamental em diversas situações, como processos trabalhistas e previdenciários, fazer esses cálculos sem nenhum tipo de auxílio pode ser uma dor de cabeça enorme para advogados e contadores.

Felizmente, hoje existem maneiras de fazer com que os cálculos judiciais se tornem um trabalho mais fácil, simples e rápido de se realizar.

Neste artigo vamos te apresentar algumas soluções práticas para resolver essas demandas, assim como as principais ferramentas disponíveis no mercado.

Acompanhe conosco! 

Tipos de cálculos na esfera judicial

A utilização de cálculos judiciais é parte fundamental no trabalho de advogados e contadores. Um cálculo bem fundamentado pode ser peça-chave para o sucesso de uma ação. Conheça os principais:

1. Cálculos judiciais

Os cálculos judiciais abrangem diversas áreas do direito, como previdenciária, trabalhista, cível, tributária, entre outros, e são utilizados para petições iniciais ou liquidação de sentenças.

Para fazer a evolução de cálculos processuais, são utilizadas tabelas de correção monetária de tribunais, da Fazenda Pública, da Justiça Federal, além de indicadores econômicos, como IPCA, IGPM, SELIC, TR, entre outros.

Também são calculados juros e multas, conforme determinam leis específicas.

2. Cálculos revisionais

Os cálculos revisionais consistem, basicamente, em analisar um contrato onde tenha sido utilizada a prática de juros compostos e anatocismo (juros sobre juros), por exemplo, e, a partir dessa análise, fazer os devidos cálculos de qual seria o valor justo a ser pago aos bancos ou agentes financeiros, sem erros ou abusos contratuais.

Os cálculos revisionais geralmente são feitos utilizando os sistemas de amortização como as tabelas SAC, Price, MAJS ou Fixa Linear.

Está sofrendo com a alta demanda de cálculos judiciais no escritório? Sente que isso está impactando negativamente na sua produtividade? Leia o artigo:

Alta demanda de cálculos judiciais: veja aqui como resolver!

3. Cálculos bancários

Nos cálculos bancários, é feita a apuração das taxas de juros praticadas pelos bancos sobre dívidas em cheques especiais, cartões de crédito ou financiamentos, por exemplo.

Também é verificado se há capitalização anual dos juros com base nas taxas cobradas pelo banco, evoluindo o saldo devedor pela média do Banco Central ou pela taxa contratual.

4. Cálculos do Sistema Financeiro da Habitação

O Sistema Financeiro da Habitação, ou apenas SFH, é uma das duas formas de financiamento imobiliário existentes no Brasil, ao lado do Sistema de Financiamento Imobiliário, ou SFI.

O cálculo do SFH é baseado na evolução do saldo devedor em sistemas de amortização alternativos, como os das tabelas SAC e Price, e também inclui a capitalização mensal ou anual de juros, revisão das prestações, atualização das diferenças apuradas até a data presente e as demais determinações judiciais.

5. Cálculo PIS-PASEP

O cálculo de revisão do saldo PIS-PASEP é feito mediante a apuração dos valores depositados a título de PIS-PASEP, nas contas individuais de servidores públicos anteriores a 1988, que tiveram seus índices de correção monetária calculados a menor. 

Para os trabalhadores que se enquadram em determinados critérios, o seu saldo nessas contas é recalculado, desta vez aplicando-se as devidas atualizações monetárias.

Muitos erros têm sido cometidos por parte de profissionais que oferecem esses cálculos aos trabalhadores. Quer saber como evitá-los? Leia também:

5 principais erros no cálculo do PASEP

Qual a melhor ferramenta para o cálculo do PASEP?

6. Cálculos de expurgo da poupança

Expurgo inflacionário é a não aplicação – ou a aplicação corrigida com base em percentual inferior ao devido – dos índices de inflação observados em um determinado período.

No Brasil, os expurgos da poupança aconteceram durante o Plano Bresser (junho de 1987), Plano Verão (janeiro de 1989) e Plano Collor (1990-1991).

O cálculo de expurgo da poupança apura o valor do saldo da conta nas datas passadas e atualiza a diferença, evoluindo o valor e aplicando os devidos índices de correção monetária e juros, até a data em que o cálculo foi feito.

Como fazer cálculos judiciais de forma mais simples e rápida

Como vimos no tópico anterior, há uma grande diversidade de cálculos, que demandam tempo e estudo apropriado para serem executados. Além disso, a alta demanda de cálculos judiciais pode gerar sobrecarga de trabalho e impactar diretamente na redução da produtividade de toda a equipe.

Para evitar essas situações nos escritórios de advocacia e contabilidade, a solução mais eficiente é terceirizar os serviços de cálculos judiciais.

Há duas maneiras de se fazer isso:

Ferramentas online para realizar por conta própria

Na internet, é possível encontrar diversos sites, que oferecem variadas planilhas para fazer cálculos judiciais. A escolha por essa modalidade precisa ser bem pensada e avaliada, pois é comum que grande parte dessas planilhas contenham erros e falhas que podem causar até a recusa judicial dos cálculos.

Além disso, ao adquirir planilhas dessa forma – sejam elas pagas ou gratuitas – não há garantia de que tenham sido feitas por pessoas especializadas no assunto, assim como não há suporte para dúvidas.

Contar com uma equipe especializada

Essa é, sem dúvida alguma, a opção mais rápida e simples para advogados e contadores fazerem os cálculos judiciais do escritório. Ao optar por uma empresa especializada nesse serviço, você pode solicitar os cálculos e recebê-los prontos ou utilizar as ferramentas disponíveis para fazer o trabalho. 

Algumas vantagens de terceirizar o serviço com equipe e ferramentas especializadas são:

  • Os dados monetários são constantemente atualizados.
  • Os cálculos são armazenados em nuvem e podem ser acessados a qualquer hora, de qualquer lugar.
  • Contar com um time de profissionais especializados e experientes  para solucionar possíveis dúvidas.

SOS Cálculos: seu melhor parceiro para cálculos judiciais!

Neste artigo, você pôde conhecer os principais tipos de cálculos judiciais e como fazê-los de forma mais simples e rápida.

E, nesse quesito, a SOS Cálculos é, sem dúvida, o melhor parceiro para seu escritório, contábil ou de advocacia, para lidar com as necessidades e demandas de cálculos judiciais. 

Na SOS Cálculos, os cálculos judiciais já saem prontos para serem apresentados ao judiciário, seguindo todos os requisitos legais e de jurisprudência, acompanhados por parecer técnico assinado por perito.

Além disso, dispomos de uma ferramenta 100% online, intuitiva e fácil de usar, para que você mesmo ou sua equipe possam realizar os cálculos, caso prefiram. Nela, os dados ficam em nuvem, e você pode consultar ou editar seus cálculos de qualquer lugar e a qualquer momento.

Já tem os lançamentos digitados em uma planilha? Não se preocupe, nossa ferramenta importa para você!

Você ainda conta com nosso suporte especializado, sempre pronto para esclarecer suas dúvidas sobre a ferramenta.

E isso não é tudo. Também oferecemos assessoria jurídica para revisão e negociação de dívidas, ajuizamento de ações, contestações, embargos, recursos, execução de sentenças e demais procedimentos.

Já tem os lançamentos digitados em uma planilha? Não se preocupe, nossa ferramenta importa para você!

Clique no botão abaixo e solicite o seu cálculo:

Quer realizar os cálculos você mesmo através de nossa ferramenta? Faça seu cadastro aqui!

Deixe uma resposta